Sobre Ricardo Orsini

Minha missão é disseminar o Empreendedorismo Jurídico, ajudando a criar verdadeiros modelos de negócio na Advocacia.

2 Comentários

  1. Márcio Ribeiro de Campos

    Boa tarde, Ricardo! Como sempre, ótimo!

    Muito bom ter uma palavra que indique caminhos possíveis dentro do tenebroso universo de mais de um milhão de advogados no Brasil.

    Acredito que com um trabalho muito bem feito, tal qual você bem explicita no teu artigo, há sim possibilidade de encontrar um lugar ao sol no nosso tão disputado mercado jurídico.

    Uma questão que me surgiu, claro, por desconhecimento de causa.

    Ajude-me, por favor:

    Como que ficam as postagens nas redes sociais e blogs do advogado? O seu marketing?
    Levando em consideração que ele tratará de apenas um problema específico do cliente?

    O nicho, o foco do foco.

    Como ele vai conseguir variar tanto sobre um mesmo assunto?
    Você tem algum exemplo para ilustrar, por favor?

    Obrigado!!!

    Responder

    1. Oi Márcio, obrigado pelo seu comentário e feedback.

      Fico feliz de poder ajudar de alguma forma. Sobre o seu questionamento, estava pensando nisso hoje. Temos um hábito que herdamos do comportamento acadêmico e que migramos para o ambiente forense, que é o pensamento muito sintético.

      Por exemplo, um artigo de uma lei ou um parágrafo de uma doutrina tem a capacidade de sintetizar casos concretos de forma extrema.

      Ocorre que, ao escrever para clientes, é necessário fazer o contrário. Deixar de ser sintético e adotar a escrita analítica. Explicar a situação com exemplos, testar várias abordagens diferentes para um mesmo problema.

      Neste sentido, acredito que seja difícil um nicho ser tão restrito que não permita produzir vários conteúdos em vários formatos. É muito mais uma questão de abordagem do que de limitação temática.

      Sugiro que, quando for fazer seu planejamento de conteúdo, faça um brainstorming de “títulos possíveis” para seus artigos. Isso vai destravar suas ideias para criação de conteúdo.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *